Trina Tracker investe em estoque para oferecer rastreadores com pronta-entrega para GD no Brasil

Share

A Trina Tracker, empresa da Trina Solar focada na produção de rastreadores com Inteligência Artificial, estruturou um novo modelo de negócios para oferecer seus produtos com pronta-entrega no mercado brasileiro, por meio de um estoque estratégico, de olho nas necessidades de clientes do mercado de geração distribuída.

O objetivo é atender com celeridade os clientes que se enquadram na Lei 14.300, que instituiu o marco legal da micro e minigeração de energia e determinou uma série de mudanças, incluindo o enquadramento em regimes regulatórios diferentes, a depender da data do pedido de conexão, porte do sistema e prazo de entrada em operação.

O rastreador que está à disposição no Brasil é o Vanguard 1P, modelo que incorpora os mais recentes avanços tecnológicos e é o mais vendido no país, com o fornecimento local superando a marca de 1 GW. Equipado com um sistema de Inteligência Artificial de autoaprendizagem, ele é capaz de ajustar o ângulo e movimentação de cada fileira de painéis solares, maximizando  a produção de energia durante períodos de irradiação solar difusa e até mesmo em terrenos inclinados. “Os ganhos de geração vão de 3% até 8%”, conta o head da Trina Tracker para a América Latina, Marcus Fabrino.

Ele observa que os equipamentos da Trina Tracker são compatíveis com os módulos fotovoltaicos desenvolvidos pela Trina Solar, bem como com os de outras indústrias do setor que utilizam as tecnologias mais recentes na fabricação do produto. Dessa maneira, é afastado o risco de um problema recorrente em muitas usinas solares, que é a incompatibilidade entre módulos e rastreadores, fato que impacta negativamente a geração de energia.

O Vanguard 1P conta com certificados de bancabilidade e atestados técnicos que asseguram excelência de desempenho emitidos pelas principais empresas internacionais, como a CPP Wind e DNV.

Fabricação local

Recentemente, a Trina Tracker anunciou que o Brasil foi escolhido para ser o primeiro país fora da China e Espanha a contar com uma fábrica própria de rastreadores. A nova fábrica está sendo instalada em Salvador, capital da Bahia, e as estimativas são que os primeiros fornecimentos ocorram a partir do primeiro trimestre de 2024.

Atualmente, a Trina Tracker possui duas plantas industriais, uma na cidade de Changzhou, na China; e outra em Viana, na Espanha, que juntas têm capacidade instalada para produzir o equivalente a 7,5 GW em rastreadores por ano. A unidade brasileira terá capacidade para produzir 2,5 GW em rastreadores.

“Tanto a decisão de montar um estoque de equipamentos quanto de instalar  uma fábrica da Trina Tracker no país é mais uma demonstração da convicção da Trina Solar em torno do potencial de crescimento do mercado solar brasileiro. Investimos fortemente na produção local e qualificação cada vez maior de nossos técnicos com o objetivo de estar próximos de  nossos clientes para entender as suas necessidades e atendê-los cada vez melhor. Acreditamos que, dessa maneira, contribuímos de forma efetiva para o desenvolvimento do setor fotovoltaico”, destaca Alvaro García-Maltrás, Presidente para a América Latina da Trina Solar.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.

Conteúdo popular

Chamada da Aneel recebe propostas para 19 plantas piloto de hidrogênio que somam 100 MW
19 julho 2024 O valor previsto de investimento, considerando as 24 propostas, incluindo além das plantas a produção de equipamentos, é de R$ 2,7 bilhões, o que repr...