Usina solar de 3 MW instalada em São Paulo emprega painéis full screen autolimpantes da DAH Solar

Share

O mercado de energia solar por assinatura vem crescendo nos últimos três anos no Brasil. Entre 2021 e 2023 o número de grandes usinas que atuam neste segmento cresceu cerca de 250%, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar). Entre as grandes usinas fotovoltaicas de geração distribuída compartilhada está a da Fazenda Bom Retiro, em Pirassununga, interior de São Paulo, com 3,3 MW de potência instalada.

Em operação desde fevereiro deste ano, a usina solar, projetada pela Turin Energia e executada pela epcista Reserva Energia, tem capacidade para gerar 5,2 GWh de eletricidade por ano e ocupa uma área de cinco hectares equipada com 5,78 mil painéis solares da DAH Solar. A eletricidade produzida a partir dos raios solares é jogada na rede pública da concessionária, gerando créditos que são descontados na conta de energia dos 78 locatários da Associação de Consumidores de Energia Sustentável (Aces).

Com isso, os usuários do serviço, a maioria de condomínios, já tiveram uma redução de 10% nos gastos com a tarifa de energia. “A expectativa da usina da Fazenda Bom Retiro é atingir 110 usuários até o final do segundo semestre deste ano”, afirma Brunno Alexander, sócio-diretor da Reserva Energia, administradora da usina.

Segundo o diretor da Turin, Fernando Labes, foram investidos na obra cerca de R$ 11 milhões. Para construir uma estrutura robusta e que ao mesmo tempo exigisse menos custos de manutenção, a empresa optou por módulos solares monofaciais, full screen (sem borda externa), tecnologia patenteada da DAH Solar, integrados com 10 inversores de 250 kVA, fornecidos pela Port Trade Energy. Testes realizados pela Tüv Nord, especializada em inspeção, testes e certificação, comprovaram que os painéis full screen têm rendimento 11% superior em relação aos módulos convencionais.

Labes ressalta que a tecnologia full screen foi definitiva para a escolha do equipamento. “Por não ter moldura entre os vidros, esses painéis acumulam menos sujeira, o que resulta num desempenho superior e facilita a manutenção. Além disso, são módulos com ótimo patamar de qualidade de uma empresa com selo Tier 1, imprescindível para instalações de grande porte, com a garantia de todos os certificados de qualidade e um ótimo custo-benefício”, afirma o executivo.

Para fixação dos módulos fotovoltaicos foram utilizados clipes da ARaymond. “Esses clipes agilizam na instalação, pois são encaixados e não parafusados e já fazem a função de aterramento. Além disso, facilitam a manutenção e são sensivelmente mais duráveis”, explica Labes.

“Estamos muito confiantes no mercado de desenvolvimento de projetos. É um segmento que está em franca expansão para o qual a DAH vem se destacando com a tecnologia full screen, uma solução inovadora e patenteada, que potencializa o retorno do investimento, gerando mais energia e ao mesmo tempo reduzindo o custo com operação e manutenção (O&M)”, conclui o diretor comercial para o Brasil da DAH Solar, Felipe Santos.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.

Conteúdo popular

Chamada da Aneel recebe propostas para 19 plantas piloto de hidrogênio que somam 100 MW
19 julho 2024 O valor previsto de investimento, considerando as 24 propostas, incluindo além das plantas a produção de equipamentos, é de R$ 2,7 bilhões, o que repr...