JA Solar ocupa o primeiro lugar na lista de fabricantes de módulos fotovoltaicos da WoodMac

Share

Da pv magazine Global

A Wood Mackenzie divulgou seu ranking de fabricantes de módulos fotovoltaicos para 2023. A empresa disse que avaliou 30 fabricantes em nove critérios: experiência de fabricação, capacidade de fabricação, integração vertical, taxas de utilização da capacidade, maturidade tecnológica, pesquisa e desenvolvimento, condições financeiras, aderência à governança social ambiental (ESG) e responsabilidade social corporativa (CSR) e disponibilidade de certificações de terceiros.

A JA Solar conquistou o primeiro lugar no ranking com uma pontuação de 82,9, seguida por Trina Solar com 81,7, JinkoSolar com 80,8, Canadian Solar com 78,5, e Longi e Risen dividindo a quinta posição com 78,0. As outras seis posições foram tomadas pela Tongwei com 77,6, Astronergy com 76,3, Hanwha Qcells com 75,8,DMEGC com 74,1, Elite Solar com 71,4, e Boviet Solar com 71,2.

“Oito dos 12 fabricantes de módulos classificados são autossuficientes em capacidade celular”, disse a WoodMac em um comunicado. “A Tongwei e a Risen são os únicos fabricantes no ranking que estão totalmente integrados verticalmente em toda a cadeia de suprimentos, do polissilício ao módulo”.

A empresa de pesquisa também revela que sete dos 10 principais fabricantes podem exceder 100 GW de capacidade anual de produção de módulos até 2027, com sua capacidade de célula combinada atingindo 830 GW até o final de 2026. A consultoria observou também que todos os fabricantes continuam a expandir a sua capacidade, apesar do enorme excesso de capacidade no mercado.

“Ao mesmo tempo, os fabricantes estão focados em se tornar mais verticalmente integrados”, afirmou a Wood Mackenzie.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.