Preços globais do polissilício se mantêm estáveis, mas na China há queda devido a fraca demanda

Share

Da pv magazine Global

O Global Polysilicon Marker (GPM), referência da OPIS para preços de polissilício fora da China, foi avaliado em US$ 22,90/kg nesta semana, inalterado em relação à semana anterior, refletindo fundamentos de mercado estáveis.

Discussões recentes têm apontado para uma potencial desaceleração nas vendas globais de polissilício, atribuída a mudanças nas políticas de comércio internacional.

Um insider upstream observou que o restabelecimento da tarifa da Seção 201 sobre módulos bifaciais de quatro países do Sudeste Asiático pelos EUA em junho prejudicará a exportação de produtos solares para o mercado americano. Além disso, o Departamento de Comércio dos EUA (DOC) iniciou investigações sobre as importações de células e módulos solares desses países sob regulamentos antidumping e de direitos compensatórios (AD/CVD), causando uma desaceleração nas atividades comerciais na região. Consequentemente, isso levou a uma diminuição significativa na taxa operacional da capacidade de produção do Sudeste Asiático.

“Como resultado, o ritmo de vendas de polissilício feito fora da China, principalmente destinado ao Sudeste Asiático, deve desacelerar”, acrescentou a fonte.

Uma fonte de uma incorporadora global antecipa que essa situação se tornará mais acentuada no segundo semestre deste ano. “Não haverá muita demanda por módulos dos EUA no segundo semestre de 2024 porque os módulos necessários para instalação ao longo de 2024 já entraram no país antes do primeiro trimestre de 2024”, acrescentou. A recuperação das vendas dos fornecedores globais de polissilício deve se dar apenas em 2025.

A fonte, portanto, prevê que o polissilício global pode acumular algum estoque no segundo semestre de 2024, potencialmente levando a uma queda de preço.

Outra fonte conhecedora do mercado global de polissilício tem uma visão contrastante, afirmando que os preços globais do polissilício estão, em última análise, ligados aos preços do produto. Apesar de relatos recentes de um aumento nos preços dos módulos nos EUA para US$ 0,4 por W, a geração de energia fotovoltaica continua sendo o menor custo nivelado de eletricidade (LCOE) entre as fontes de eletricidade disponíveis no país, portanto, ainda há a possibilidade de novos aumentos de preços para módulos nos EUA, o que, por sua vez, poderia ajudar a sustentar os preços globais do polissilício.

China Mono Grade, avaliação da OPIS para os preços do polissilício no país foi avaliada em CNY 36,167 ($ 5,09)/kg esta semana, queda de CNY 2,833/kg, ou 7,26%, em relação à semana anterior. Sem aumento no ritmo de aquisição de polissilício pelas empresas de wafers, o estoque de polissilício continua a se acumular, pressionando ainda mais os preços.

De acordo com uma fonte upstream com sede na China, o preço do polissilício usado para produtos do tipo N dos produtores Tier-1 varia entre CNY 40/kg e CNY 43/kg, enquanto os dos Tier 2 e produtores menores varia entre CNY 36/kg e CNY 40/kg. O preço do polissilício granular do Reator de Leito Fluidizado (FBR) usado em produtos do tipo N caiu abaixo de CNY 35/kg.

“Com o preço atual quase caindo abaixo do custo à vista para todos os fabricantes de polissilício, as empresas de polissilício estão enfrentando uma perda média de quase 40% a preços prevalecentes”, acrescentou a fonte.

Em meio ao aumento contínuo dos estoques, paira a incerteza sobre quando o polissilício interromperá sua queda de preços e se estabilizará no setor, de acordo com um observador do mercado. O observador explicou ainda que os relatórios indicam que o inventário de polissilício está atualmente perto de 400.000 MT, aproximadamente o equivalente a quase dois meses de produção.

Diversos insiders relataram que vários produtores de polissilício estão realizando paradas de produção ou manutenção para navegar nas condições lentas do mercado. De acordo com um participante do mercado, a maioria dos produtores de nível 1 fechou suas antigas linhas de produção, enquanto alguns fabricantes de segundo e terceiro níveis com capacidade de produção de polissilício na Região Autônoma de Ningxia, Mongólia Interior e Província de Shaanxi, também iniciaram a manutenção. Assim, é previsto que a produção de polissilício diminua mês a mês em maio e junho, embora permaneça incerto se essa redução na produção será suficiente para reverter a tendência de baixa nos preços, acrescentou a fonte.

A OPIS, uma empresa da Dow Jones, fornece preços de energia, notícias, dados e análises sobre gasolina, diesel, querosene de aviação, GLP/LGN, carvão, metais e produtos químicos, bem como combustíveis renováveis e commodities ambientais. Ela adquiriu ativos de dados de preços da Singapore Solar Exchange em 2022 e agora publica o OPIS APAC Solar Weekly Report.

 

Os pontos de vista e opiniões expressos neste artigo são dos próprios autores, e não refletem necessariamente os defendidos pela pv magazine.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.