Governo dos EUA restabelece tarifas para módulos solares bifaciais

Share

Da pv magazine Global

O governo Biden divulgou um informativo detalhando várias políticas relacionadas a módulos fotovoltaicos, incluindo a remoção da isenção de painéis solares bifaciais. Essa isenção anteriormente permitia que certos painéis solares contornassem a tarifa de 15% da era Trump. O restabelecimento dessa tarifa deve aumentar o custo de projetos solares comerciais, industriais e centralizados em 1% a 2%.

Informativo da Casa Branca

O governo também reiterou seu foco no setor solar, juntamente com planos de expansão contínua de sua base fabril. Esta divulgação segue o anúncio de ontem, onde o governo aumentou as tarifas de importação sobre células solares chinesas de 25% para 50%.

Os primeiros painéis solares fabricados pela Meyer Burger nos EUA: um modelo bifacial.

Imagem: Meyer Burger

No final de 2022, o governo Biden impôs tarifas sobre módulos solares de quatro países do sudeste asiático, mas adiou sua implementação por dois anos para garantir a continuidade dos negócios. Com esse atraso previsto para terminar no próximo mês, a Casa Branca anunciou que o “Departamento de Energia e o Departamento de Comércio monitorarão de perto os padrões de importação para garantir que o mercado dos EUA não fique saturado” com módulos estocados ou produtos resultantes de outras práticas desleais que possam contornar a decisão.

Em resposta ao anúncio de hoje, Danny O’Brien, presidente de Assuntos Corporativos da Qcells, expressou apoio: “O anúncio de hoje é mais um sinal de que o presidente Biden está seriamente empenhado em garantir o sucesso de longo prazo da fabricação de energia solar nos Estados Unidos”.

No entanto, a Associação dos Fabricantes de Energia Solar (Sema) considerou que a ação não foi cumprida. “O levantamento da isenção restabelece uma tarifa de 15%, proporcionando um alívio importante, mas infelizmente ainda insuficiente, de práticas comerciais anticompetitivas até que a tarifa expire em fevereiro de 2026”.

A SEMA está comprometida em colaborar com a administração para garantir a utilização de todos os painéis solares das regiões tarifárias do país até dezembro de 2024. Alguns estimam que mais de 100 GW de painéis solares estão atualmente estocados nos EUA, com projeções de mais de 45 GW até o final de 2023.

O informativo também indicou que o Departamento do Tesouro deve divulgar orientações adicionais sobre os requisitos de conteúdo doméstico da Lei de Redução da Inflação. Ele afirma: “O Aviso de hoje cria um novo porto seguro eletivo que dá aos desenvolvedores de energia limpa a opção de confiar em porcentagens de custo padrão fornecidas pelo Departamento de Energia para determinar a elegibilidade de bônus”.

Para apoiar a indústria nacional de montagem de painéis solares, o limite de importação de células solares sob as tarifas da Seção 201 foi elevado de 5 GW para 7,5 GW. Esta medida visa apoiar os anunciados 125 GW de capacidade de fabricação de montagem de módulos solares sem sufocar a produção de células solares emergentes.

Os painéis solares bifaciais, que são usados predominantemente em projetos de energia solar em escala comercial, industrial e de serviços públicos, eram anteriormente isentos de tarifas. Com a remoção dessa isenção, o custo dos painéis solares bifaciais importados, normalmente variando de US$ 0,10 a US$ 0,25 por watt, aumentará de US$ 0,015 a US$ 0,0375 por watt. Para projetos comerciais com custos de instalação entre US$ 1,50 e US$ 2,75 por watt, esses aumentos resultarão em aumentos de preços do sistema de cerca de 1-2%. Os painéis bifaciais representam hoje 98% de todos os painéis solares importados para esses setores.

Atualmente, devido a reduções significativas nos preços dos painéis solares, que caíram de US$ 30-40 por watt há dois anos, o impacto dessas tarifas permanece menos severo. No entanto, o setor ainda enfrenta incertezas financeiras à medida que o atraso tarifário de junho de 2022 se aproxima de seu vencimento, e novos casos de AD/CVD foram arquivados recentemente.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.