Governo dos EUA dobra alíquotas sobre importações de células fotovoltaicas da China para 50%

Share

Da pv magazine Global

O governo dos EUA decidiu aumentar de 25% para 50% as tarifas aplicadas às células solares importadas da China.

“O aumento das tarifas protegerá contra o excesso de capacidade impulsionado pela política da China, que deprime os preços e inibe o desenvolvimento da capacidade solar fora da China”, disse a Casa Branca em um comunicado. “A China usou práticas desleais para dominar mais de 80% a 90% de certas partes da cadeia global de fornecimento de energia solar e está tentando manter esse status quo. As políticas chinesas e as práticas não mercantis estão inundando os mercados globais com módulos e painéis solares artificialmente baratos, minando o investimento na fabricação de energia solar fora da China”.

O governo Biden também decidiu aumentar as tarifas sobre alumínio e aço importados da China, de 0% para 7,5% a 25%, bem como as aplicadas a semicondutores, de 25% para 50%.

Além disso, decidiu aumentar as tarifas impostas aos veículos elétricos de 25% para 100% e as tarifas sobre baterias de íons de lítio de 7,5% para 25%. O governo também aumentou as tarifas sobre guindastes ship-to-shore e produtos médicos.

“Os trabalhadores e as empresas americanas podem competir com qualquer um, desde que tenham concorrência justa. Mas, por muito tempo, o governo da China usou práticas injustas e não mercantis”, disse o governo dos EUA. “As transferências forçadas de tecnologia e o roubo de propriedade intelectual da China contribuíram para seu controle de 70%, 80% e até 90% da produção global dos insumos críticos necessários para nossas tecnologias, infraestrutura, energia e saúde – criando riscos inaceitáveis para as cadeias de suprimentos e a segurança econômica dos EUA”.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.