Como funcionam os programas de certificação das associações do setor fotovoltaico

módulos solares podem chegar a US$ 0,10/W

Share

No último artigo da série “Módulos fotovoltaicos: como garantir qualidade, desempenho e segurança”, a pv magazine lista quais são os programas de certificação das associações do setor fotovoltaico como o da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) e da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). As associações defendem uma certificação local mais abrangente que ratifique qualidade, eficiência e segurança dos módulos fotovoltaicos no mercado brasileiro, mas a adesão dos fabricantes ainda é baixa ou inexistente.

De acordo com o vice-presidente da ABGD, Carlos Café, apesar da certificação nacional que atribui o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) aos módulos fotovoltaicos não refletir os requisitos internacionais de excelência e segurança, “o selo do Inmetro representa uma primeira barreira para a entrada desses equipamentos no país. É que se não fosse um selo compulsório, o mercado estaria bem pior. Então o Inmetro tem um papel estratégico muito importante para proteger o consumidor com uma declaração de qualidade vinda dos fabricantes que atestam aquele produto”, explica.

Carlos Café, vice-presidente da ABGD

Imagem: ABGD

“Com o novo cenário, e os módulos falsos que começaram a entrar no mercado, e pela velocidade de crescimento do setor solar, identificamos a possibilidade de apoiar o Inmetro para identificar quais outros requisitos de qualidade poderiam ser adicionados aos que já são exigidos pelo órgão. Ou seja, quais outros itens poderiam aumentar a qualidade do produto e assegurar que o equipamento vendido é verdadeiro. Então, o programa setorial de qualidade nasceu com essa premissa e buscamos o Instituto Totum para avaliar os dispositivos e os equipamentos de energia solar, atestando a sua eficiência e segurança, ranqueando-os e fornecendo um selo de qualidade”, adicionou Café.

Através do seu Programa Setorial de Qualidade (PSQ) ABGD iniciou o processo de qualificação com inversores e módulos fotovoltaicos e colaborou com o Inmetro para incluir novos requisitos que foram inseridos recentemente pela Portaria nº 140/2022, como por exemplo, a proteção contra arcos elétricos. Veja abaixo alguns benefícios do PSQ da ABGD:

– Valorização do produto no mercado;

– Garantia de que o consumidor final adquiriu um produto de qualidade;

– Assegura que o equipamento está dentro das normas de segurança;

– Incentiva a regulamentação do setor;

– Promove mais confiabilidade aos equipamentos de energia fotovoltaica;

– Propicia melhorias no desempenho dos negócios;

– Endossa a credibilidade da marca;

– Proporciona a satisfação dos clientes.

Programa de Certificação Voluntária da ABSOLAR

A Absolar criou o Programa Certificação Voluntária Qualidade ABSOLAR que abrange os processos da empresa avaliada, sendo pertinente à empresa e não a equipamentos ou produtos. A certificação da entidade garante algumas vantagens à empresa certificada, tais como reconhecimento da empresa com diferencial comercial, confiança do cliente, melhoria da qualidade dos produtos e serviços, demonstração de solidez e confiabilidade, além de agregar à marca de credibilidade Absolar.

De acordo com a coordenadora do programa de certificação da Absolar, Marisa Plaza, “o programa não prevê a certificação de produtos e, por isso, nenhum Organismos de Certificação Designados (OCD) está apto a certificar pelo programa de certificação vigente. Mas nada impede que no futuro os produtos sejam inseridos, mas não há esta perspectiva por enquanto”.

Os requisitos da certificação da Absolar estão apoiados em três pilares principais:  formalidade, processos e qualificação. Além disso, são três níveis previstos para cada categoria: A – o mais básico, AA – intermediário e AAA – o mais completo.  A cada nível, os requisitos crescem em quantidade e complexidade, nas seguintes categorias:

– Empresas Importadora/Distribuidora de produtos fotovoltaicos (IMP/DIS)

– Empresas de Projeto de sistemas fotovoltaicos (PROJ)

– Empresas de Instalação de sistemas fotovoltaicos (INST)

– Empresas de Integração de sistemas fotovoltaicos (INTG)

– Empresas de Operação de sistemas fotovoltaicos (OPE)

– Empresas de Treinamento de sistemas fotovoltaicos (TREI)

– Empresas Fabricantes de produtos para sistemas fotovoltaicos (FAB)

– Empresas Gestoras de Geração de Energia Solar Compartilhada (GCE)

Ao contrário das certificações internacionais, onde não há uma listagem pública, na página do programa de certificação da ABSOLAR constam 28 empresas reconhecidas, mas apenas três fabricantes: Eikon (Kraper), Convert (Valmont) e Clamper. Até o momento, nenhuma empresa especializada na fabricação de módulos, incluindo as fabricantes nacionais. Confira as vantagens à empresa certificada:

– Reconhecimento da empresa com diferencial comercial

– Confiança do cliente

– Melhoria da qualidade dos produtos e serviços

– Demonstração de solidez e confiabilidade

– Marca de credibilidade Absolar

O ciclo de certificação é de 36 meses e a empresa pode aderir ao Programa de Certificação em qualquer dos 3 níveis existentes. A partir do nível AA as auditorias são in loco na sede da empresa e em serviços em execução. As verificações são realizadas por OCDs, organismos de certificação tradicionais, que atendem a critérios específicos estabelecidos pela Absolar.

Questionada sobre o porquê os fabricantes ainda não optaram pela certificação local, a coordenadora da Absolar diz que “acreditamos que o mercado ainda aguarda maior massa crítica, além de 2023 ter sido um ano complicado para o setor”, finaliza.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.