Dez estados brasileiros já ultrapassaram 1 GW de capacidade instalada de geração solar distribuída

GDSUN conclui energização de nova usina de GD em São Paulo

Share

A geração solar distribuída acumula 29,3 GW de capacidade instalada no Brasil, sendo que que dez estados já ultrapassaram a marca de 1 GW de capacidade instalada, com a entrada na lista do Mato Grosso do Sul, que acumula agora 1.163 MW, contra 992 MW instalados até o final de 2023. Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O estado de São Paulo é o único que ultrapassou a marca de 4 GW de capacidade instalada, em mais de 428 mil sistemas. Ao longo de 2023, revezou com Minas Gerais a liderança na geração solar distribuída, que ainda mantém. Os dados mais atualizados da Aneel indicam que até o final de 2023, Minas liderava com 3.592 MW instalados contra 3.583 MW de São Paulo, o que indica como a “disputa” esteve acirrada.

Entre os dez estados com mais capacidade instalada de geração distribuída, há apenas um da região Nordeste, a Bahia, com 1.291 MW instalados.

Apesar de 10 estados já terem ultrapassado a marca de 1 GW de geração solar distribuída, apenas quatro ultrapassaram os 2 GW, incluindo o Rio Grande do Sul, onde muitos sistemas foram danificados com as enchentes que assolaram o estado em maio.

Geração distribuída concentrada

A capacidade acumulada de geração distribuída segue concentrada entre os estados. Até meados de 2023, os cinco estados com mais capacidade acumulada, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina, acumulavam metade da capacidade instalada de GD solar no Brasil, ou 11 GW de 22 GW no total. Atualmente, os cinco primeiros, entre os quais Mato Grosso, que tomou o quinto lugar de Santa Catarina, acumulam 15 GW, de 29 GW no total.

Fonte: Aneel (consultado em 07/06/24).

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.