Copel inicia operação de GD compartilhada que atenderá 200 clientes em sua área de concessão

Share

A Copel iniciou a operação, na última sexta-feira (31/05) de uma nova usina solar fotovoltaica de 6,7 MWp  em Sarandi, na região Norte Central do Paraná. Ao longo do ano, a usina deve gerar 13,7 GWh e vai atender 200 clientes. O complexo solar é formado por 9.720 painéis fotovoltaicos de silício policristalino que ocupam uma área de 11 hectares (o tamanho de cerca de dez campos de futebol). A instalação possui também 90 rastreadores solares.

O projeto faz parte de uma nova unidade de negócios da companhia, a Copel Solar, que oferta créditos de geração solar da usina, no modelo de geração distribuída compartilhada. A empresa oferece até 15% de economia na fatura de energia em comparação com o serviço da distribuidora. A Copel implanta e opera as unidades de geração e o cliente assina um contrato para uso dos créditos, resultando em economia nos gastos com energia.

“A entrada em operação da usina contribui para expandir nossos negócios e ampliar nossa atuação no mercado de geração distribuída de matriz fotovoltaica”, afirma o diretor de desenvolvimento de negócios da Copel, Cassio Santana da Silva. “Para o consumidor, a iniciativa representa uma oportunidade de consumir energia limpa e, ao mesmo tempo, economizar.”

A Copel Solar é uma nova alternativa para clientes comerciais do grupo B (ligados em baixa tensão, como a maioria dos consumidores) economizarem em suas contas de energia. O serviço foi lançado no final de 2023.

Para aderir à Copel Solar, os clientes comerciais podem realizar simulações de economia diretamente no site e seguir o passo a passo para adesão 100% digital na cooperativa dos projetos da Copel. A cooperativa, por sua vez, distribuirá os créditos de energia gerada pelas usinas aos cooperados, proporcionalmente à participação de cada um.

O superintendente de negócios de gás natural, biomassa, serviços e inovação da Copel, Carlos Diego do Valle Pedroso explica que o produto também oferece flexibilidade, sem impor fidelidade ao cliente. “Basta um aviso prévio de 90 dias para desvincular-se do projeto”.

Inicialmente, a Copel Solar está disponível para clientes comerciais do grupo B que tenham uma conta mensal superior a R$ 400 e que ainda não estejam utilizando o sistema de compensação de energia, como possuir módulos fotovoltaicos no telhado. As adesões estão sujeitas à disponibilidade para atendimento, conforme as usinas estão em fase de implantação pela Copel.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.