WEG lança módulos com marca própria e aposta na oferta de microinversores

WEG lança módulos com marca própria

Share

A multinacional brasileira WEG fechou uma parceria no formato white label para comercializar módulos fotovoltaicos sob sua marca. Isso significa que os módulos serão fabricados por terceiros e distribuídos no país sob a marca WEG, que ficará responsável pela garantia de fabricação e performance durante todo o período da garantia. Outra novidade da empresa é o lançamento de microinversores, focado em sistemas residenciais.

Além dos novos módulos WEG Mono Perc 550 Wp voltados para os telhados, a empresa continua comercializando os modelos bifaciais de outras marcas, incluindo modelos tipo N, para usinas de solo.

Segundo o diretor de Solar & Building da empresa, Harry Neto, “essa estratégia surgiu por um pleito de nossos integradores para diferenciar a garantia, uma vez que somos uma empresa listada em bolsa e uma empresa brasileira que vai estar aqui durante todo o período da garantia. Nossos integradores já estão chamando de ‘Tier WEG’. Além disso, muitos fabricantes, até os Tier 1 da Bloomberg – os ditos bancáveis – podem enfrentar dificuldades, com queda de preço abrupta de preços de módulos FV e com a troca da tecnologia de módulos P-Type para a tecnologia N-Type é possível que algumas empresas podem não continuem no mercado”, relata o executivo.

Com a chegada de módulos WEG, é possível oferecer ao mercado um sistema inteiro da marca, incluindo também inversores e bateria de armazenamento, além das estruturas de fixação, tudo 100% WEG. “Sem dúvidas, a próxima geração de módulos white label da WEG já vai ser N-Type e esperamos que até o fim do ano, nossa oferta de módulos será inteira com a tecnologia N-Type”, diz.

Microinversores WEG

Adiantando os lançamentos da empresa à pv magazine, Harry informa que em março deverá chegar ao mercado o microinversor com a marca WEG. “Era um nicho de mercado que ainda não tínhamos explorado, principalmente pelo risco de deixar o módulo atrás do inversor, em razão das altas temperaturas que podem chegar a 60 graus em vários lugares do país. Por isso, fizemos questão de testar exaustivamente o produto e já estamos preparados. Também coincidiu que o microinversor já cobre as todas as suas exigências do interruptor de falha de arco elétrico (AFCI) e já está pronto para as exigências do Corpo de Bombeiros para o rapid shutdown (desligamento rápido). Portanto, vamos entrar no mercado com um dispositivo bem seguro”, explica o diretor.

Neto explica que apesar se ser um pouco mais caro, os microinversores são mais fáceis de instalar e mais seguros. “Demoramos para desenvolver um produto que entregasse um excelente custo-benefício para a marca WEG – com alta tecnologia e com um microinversor para cada dois módulos – e por isso estamos muito confiantes do sucesso desse produto do mercado”, diz.

WEG Smart Home

Como já foi antecipado pela pv magazine, a empresa também vem trabalhando em sua oferta WEG Smart Home com foco em automação residencial. Por meio do aplicativo WEG Home é possível abrir as cortinas, ligar o ar-condicionado, a TV, entre outros, tudo acionado remotamente pelo mesmo aplicativo. Em breve a ideia é incluir câmeras de segurança, energia solar e carregador de carro elétrico, onde é possível ver a casa conectada na palma da mão. “Para o futuro vislumbramos que o WEG Home fará todo o controle dos eletrônicos, além de fazer o gerenciamento de consumo junto com a geração de energia fotovoltaica”, finaliza Neto.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.

Conteúdo popular

Geração solar centralizada aumentou 47,1% em junho
17 julho 2024 As usinas solares tiveram o crescimento proporcional mais expressivo na geração para este mês, na comparação com junho de 2023, com 2.922 MW médios en...