BYD inaugura laboratório para estudar todo o ciclo de produção de módulos fotovoltaicos no Brasil

Share

Focada em fortalecer cada vez mais o mercado de energia limpa no Brasil, a BYD dá um novo passo no setor ao investir mais de R$ 6 milhões em um novo laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Localizado em Campinas (SP), será o primeiro da América Latina a estudar todo o ciclo da produção dos módulos fotovoltaicos
desde o beneficiamento do minério de silício – principal matéria prima. Dessa forma, a BYD totaliza mais de R$ 65 milhões de investimento em P&D no setor fotovoltaico no Brasil.

A grande aposta da BYD no Brasil e no mundo é na criação de soluções sustentáveis amparadas por pesquisas. A empresa acredita na prosperidade no mercado de energia e que o país possa ter autonomia completa neste segmento.

“Essa iniciativa só comprova que o Brasil tem o potencial de ser autossuficiente na produção de módulos fotovoltaicos, pois foi o 3° maior exportador de silício do mundo em 2022. O nosso objetivo é estimular e fortalecer a produção em território nacional, com pesquisa e desenvolvimento diretos do Brasil”, afirma Rodrigo Garcia, gerente de P&D da BYD Energy.

Com um escopo completamente novo e uma estrutura muito mais complexa, o laboratório pretende aumentar o número de colaboradores que vão integrar a equipe de pesquisa e desenvolvimento da BYD. Além disso, esse é um reforço do compromisso da empresa em trazer não apenas suas principais soluções para o mercado brasileiro, mas também toda a execução de P&D dessas tecnologias.

Módulo passa por testes no laboratório da BYD em Campinas

A cerimônia de inauguração do laboratório aconteceu nesta sexta-feira (15/12) na BYD, em Campinas, e contou com cerca de 250 convidados, entre eles, representantes da marca e autoridades do poder público. Estiveram presentes Stella Li, Vice-presidente executiva global da BYD, Tyler Li, CEO da BYD Brasil, Dário Saad, Prefeito de Campinas, e Felício Ramuth, vice-governador de São Paulo.

Durante o evento, a BYD também anunciou que trará ao Brasil o Battery Service Center, que servirá como suporte para todas as operações que envolvam os produtos que utilizam baterias BYD no país e em toda a América Latina. Esta operação garantirá serviço de excelência para toda a região. A BYD também confirmou que vai ampliar sua atuação no Brasil dando início à comercialização de carregadores rápidos para veículos eletrificados.

Histórico

Neste ano, a BYD atingiu o marco de 2,3 milhões de módulos fotovoltaicos fabricados no Brasil. Parte do recurso investido em P&D no país é direcionada a estudos realizados em parceria com as principais universidades e institutos do Brasil, como Unicamp, Unesp, CTI Renato Archer, UFSC, Instituto Eldorado, entre outros.

A BYD já investiu R$ 7 milhões em equipamentos para sua usina própria, que conta com uma estação meteorológica completa e dedicada ao estudo dos mais diversos tipos de módulos fotovoltaicos em solo tropical. A estação fornece dados a um sistema supervisório central através de um software responsável por unir todas as informações que são monitoradas remotamente.

O centro de P&D brasileiro da BYD já desenvolveu os seguintes módulos fotovoltaicos: M7K, MBK, MGK, MGTK, MGBK, MLK, LTK, MSK, Harpia, HJT, APV e BIPV.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.

Conteúdo popular

Geração solar centralizada aumentou 47,1% em junho
17 julho 2024 As usinas solares tiveram o crescimento proporcional mais expressivo na geração para este mês, na comparação com junho de 2023, com 2.922 MW médios en...