China deverá impor requisitos mais rígidos à fabricação fotovoltaica

Share

Da pv magazine Global

O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China (MIIT) submeteu uma revisão da política de “Condições Normativas da Indústria de Manufatura Fotovoltaica” para consulta pública.

A política descreve os requisitos para novos projetos de construção e expansão em todos os segmentos de fabricação fotovoltaica, incluindo polissilício, lingotes, wafers, células solares, módulos e inversores.

Os requisitos abrangem taxas de fornecimento de investimento, layout de produção, processos tecnológicos, consumo de energia, utilização de recursos, fabricação inteligente e verde, proteção ambiental, gestão de qualidade, proteção de propriedade intelectual e segurança ocupacional.

Inicialmente emitido pelo MIIT em 2013, revisões adicionais se seguiram em 2015, 2018 e 2021.

Uma alteração importante aumenta para 30% a proporção de capital mínimo para novos projetos de construção e expansão no setor fotovoltaico. Anteriormente, esse requisito era de 30% para projetos de fabricação de polissilício e 20% para outros projetos de fabricação fotovoltaica.

Analistas do setor disseram que esse ajuste é uma medida para conter os impulsos de investimento devido a preocupações com excesso de capacidade no setor fotovoltaico, reduzindo a dívida corporativa e os índices de alavancagem.

Os padrões revisados também aumentam os requisitos de eficiência para células e módulos solares. A capacidade existente deve atingir eficiências de conversão fotoelétrica não inferiores a 21,4%, 23,2% e 25% para células de silício multicristalino, células de silício monocristalino tipo P e células de silício monocristalino tipo N, respectivamente. Os requisitos de eficiência para módulos de silício multicristalino, módulos de silício monocristalino tipo P e módulos de silício monocristalino tipo N são definidos em não menos que 19,4%, 21,2% e 22,3%.

Em comparação, a versão de 2021 estabeleceu os requisitos de eficiência em não menos que 19% para células de silício multicristalino e 22,5% para células de silício monocristalino, e não menos que 17% e 19,6% para módulos de silício multicristalino e módulos de silício monocristalino, respectivamente.

O documento revisado também levanta os requisitos para taxas de degradação de módulos fotovoltaicos e níveis de custo de eletricidade para projetos de fabricação fotovoltaica. Por exemplo, as taxas de degradação para módulos de silício cristalino do tipo P não devem exceder 2% no primeiro ano, com taxas anuais subsequentes não excedendo 0,55% e um acumulado de 15% ao longo de 25 anos. Da mesma forma, os módulos de silício cristalino do tipo N são limitados a 1% no primeiro ano, 0,4% ao ano a partir de então e 11% ao longo de 25 anos. Além disso, o consumo médio abrangente de eletricidade para projetos de células deve ser inferior a 50 mil kWh/MW e inferior a 70 mil kWh/MW para projetos de módulos.

Os padrões de consumo de energia também foram ajustados para baixo em vários estágios de produção, incluindo polissilício, lingotes, wafers, células de silício cristalino e módulos. Os requisitos anteriores especificavam uma redução no consumo específico de energia para menos de 60 kWh/kg para projetos de polissilício existentes e um consumo de energia abrangente para menos de 80 kWh/kg. De acordo com os novos padrões, esses números foram ajustados para 46 kWh/kg e 60 kWh/kg, respectivamente, para projetos existentes, e 44 kWh/kg e 57 kWh/kg para novos projetos de construção e expansão.

Os novos padrões também aumentam os requisitos de consumo de água em projetos de fabricação fotovoltaica. Por exemplo, a taxa de reciclagem de água para projetos de polissilício foi ajustada de um mínimo de 95% para 98%, e o consumo de água para projetos de wafer deve ser inferior a 900 toneladas por milhão de peças, abaixo do requisito anterior de 1300 toneladas por milhão de peças.

Fontes da indústria relataram que esses padrões mais altos facilitarão a eliminação de capacidades de produção desatualizadas.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.

Conteúdo popular

Chamada da Aneel recebe propostas para 19 plantas piloto de hidrogênio que somam 100 MW
19 julho 2024 O valor previsto de investimento, considerando as 24 propostas, incluindo além das plantas a produção de equipamentos, é de R$ 2,7 bilhões, o que repr...