Tendências para financiamento solar residencial, equipamentos e manutenção nos Estados Unidos

Share

Da pv magazine Global

O SolarReviews, um site de informações sobre energia fotovoltaica, divulgou sua pesquisa anual com resultados coletados de um grupo representado principalmente por instaladores solares residenciais, bem como instaladores comerciais, fornecedores de equipamentos e instaladores em escala de serviços públicos. O SolarReviews opera uma calculadora solar que permite que os clientes interessados tenham um resumo dos benefícios de adicionar energia solar aos seus telhados, com base em dados personalizados para sua área.

Com custos de financiamento mais altos em todo o setor, 54% dos instaladores dos EUA disseram que os clientes eram menos propensos a tomar um empréstimo solar no ano passado, enquanto os negócios à vista estavam em alta. Cerca de 49% das vendas relatadas foram à vista, enquanto 41% foram empréstimos. HELOC, empréstimos PACE, contratos de compra de energia e arrendamentos combinados para 10% das vendas de energia solar relatadas.

Os principais provedores de financiamento utilizados foram Credithuman (15%), Mosaic (14%), Sunlight Financial (9%), Dividend (8%) e Clean Energy Credit Union (8%).

Os empréstimos típicos variaram muito, dependendo da atribuição de taxas de revendedor. Os termos médios podem ser vistos abaixo.

Imagem: SolarReviews

Imagem: SolarReviews

O custo mais alto do financiamento pressionou o setor de energia solar residencial. Cerca de 49% dos instaladores disseram que a demanda caiu em 2023 em comparação com 2022.Na Califórnia, onde as taxas pagas pela exportação da produção solar para a rede foram reduzidas em cerca de 80%, cerca de 69% dos instaladores relataram vendas menores na Califórnia em 2023 em relação a 2022. No entanto, 68% dos instaladores relataram incluir o armazenamento de energia da bateria em sua instalação solar, cerca do dobro da média nacional. Os instaladores relatam um período médio de retorno de oito anos para sistemas solares com bateria, enquanto os sistemas solares autônomos têm um período médio de retorno mais longo, de cerca de 10 anos.

A Califórnia não foi o único estado a reduzir as taxas para as exportações de energia solar – um processo conhecido como medição líquida. Geórgia, Arizona, Kansas, Arkansas e Wisconsin observaram um aumento nos sistemas instalados não vinculados a acordos de medição de rede.

Principais marcas

Quanto às principais marcas de equipamentos em energia solar residencial, a SolarReviews pesquisou instaladores com base em cinco critérios de desempenho e qualidade, reputação da marca, garantia do produto, preços e disponibilidade do produto dos distribuidores. Com base nos cinco critérios, a SolarReviews listou a Qcells como a marca superior para módulos.

Os instaladores disseram que os cinco módulos mais usados foram Qcells (53%), REC (41%), Canadian Solar (35%), Mission Solar (29%) e JinkoSolar (20%). Cerca de 19% dos instaladores solares oferecem uma marca de painel, enquanto a maioria fornece opções alternativas para atender às necessidades de seus clientes.

Para os inversores, as cinco marcas mais usadas foram Enphase (62%), SolarEdge (43%), SMA (23%), Sol-Ark (21%) e Tesla (21%). A Tesla deu um salto notável para o top cinco, ganhando uma participação de mercado maior do que a Fronius e a Generac.

A Enphase também foi listada como o provedor de armazenamento de energia de bateria mais usado, oferecido por 46% dos instaladores. Seguiram-se Tesla (42%), SolarEdge (35%), FranklinWH (29%) e Fortress Power (18%). Uma participação de mercado considerável também foi detida pela SunPower, Generac, LG Energy Solution e HomeGrid.

Imagem: SolarReviews

Imagem: SolarReviews

Serviços pós-instalação

Dado que a energia solar é muitas vezes um investimento de 25 anos, os serviços pós-instalação são uma característica crítica em um contrato solar. Cerca de 96% dos instaladores têm acesso ao monitoramento do sistema, enquanto 63% disseram que verificam proativamente as instalações de seus clientes pelo menos uma vez por trimestre para garantir que estejam funcionando.

Os motivos mais comuns para o serviço, em ordem, foram falhas e substituição de hardware do inversor, problemas de software e configuração do inversor, atualizações de software da bateria, correções de comunicação e monitoramento, vazamentos no telhado, falha ou substituição do hardware da bateria, problemas de fiação e módulos danificados ou com baixo desempenho.

“Felizmente, quando os problemas ocorrem, são geralmente cobertos por algum tipo de garantia, restando apenas 15% dos casos em que o cliente é responsável pelos custos de reparo”, disse a SolarReviews.

Imagem: SolarReviews

Imagem: SolarReviews

Expectativas de recuperação

O setor de energia solar residencial parece se recuperar de um 2023 conturbado, onde o crescimento foi desacelerado por altos custos financeiros e mudanças de política desfavoráveis, como a redução das taxas líquidas de medição.

“Alguns negócios de energia solar ainda estão se recuperando dos eventos de 2023. 22% das empresas de energia solar dizem ter preocupações que resultam em incerteza sobre manter o negócio nos próximos seis meses”, disse a SolarReviews.

Apesar dessa incerteza, os instaladores solares residenciais parecem ter uma boa perspectiva para 2024. Cerca de 54% dos instaladores entrevistados disseram que esperam vender mais energia solar neste ano, e outros 23% expressaram acreditar que conseguirão manter o nível de negócios no próximo ano.

Notavelmente, os instaladores pesquisados listaram a pv magazine como a principal plataforma de mídia confiável para notícias e análises do setor solar, com 52% respondendo que somos a fonte preferida, marcando nosso segundo ano consecutivo como a fonte de mídia mais confiável. Agradecemos aos nossos leitores pela preferência.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.