Indústria fotovoltaica chinesa: China incorporará 170 GW de fotovoltaica em 2023, afirma S&P

Share

Da pv magazine Global

A S&P Global Commodity Insights espera que as instalações solares da China atinjam 170 GW em 2023, com as instalações globais atingindo 400 GW. A analista principal da companhia, Holly Hu, durante uma conferência esta semana, atribuiu a previsão à convergência de três fatores em 2023: a recuperação do mercado fotovoltaico montado no solo devido aos preços mais baixos dos módulos; crescimento robusto dos mercados solares na União Europeia, EUA e na China; e aumento da procura de instalações fotovoltaicas impulsionadas pela produção de hidrogênio verde.

A Bolsa de Valores de Xangai (SSE) afirma que aprovou o pedido de oferta pública inicial da Xinte. A empresa planeja emitir um máximo de 30 milhões de ações para arrecadar até 8,8 bilhões de yuans (US$ 1,2 bilhão), que serão direcionados para uma base de produção de polissilício de grau eletrônico com capacidade anual de 200 mil toneladas métricas. De acordo com o prospecto, a capacidade total de polissilício da Xinte atingiu 200 mil toneladas métricas até o final de 2022.

A GCL Technology confirmou o início da produção de seu projeto de silício granular de 100.000 toneladas métricas (MT) dedicado a produtos do tipo-n. A construção começou em novembro de 2022 e marca a quarta instalação de produção de silício granular, depois de Leshan, Baotou e Hohhot. Em plena capacidade, a instalação deverá atingir 120 mil toneladas. A GCL Technology anunciou planos para aumentar ainda mais a capacidade máxima de produção efetiva em todas as suas fábricas.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.