Aterro sanitário desativado no Rio de Janeiro terá usina solar de 5 MW

Share

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta quinta-feira, (13/7), que o Consórcio Rio Solar, formado pela GNPW Group e a V-Power Energia, foi o vencedor da licitação da Parceria Público-Privada (PPP) do Solário Carioca – projeto de instalação de usina fotovoltaica em antigo aterro sanitário em Santa Cruz.  O projeto foi adquirido com o lance de 20,5% de desconto sobre a tarifa vigente da Light.

A fazenda terá investimento privado de R$ 45 milhões ao longo de 25 anos e  abastecerá imóveis públicos, gerando economia anual de cerca de R$ 2 milhões para o Município. Estima-se que a energia gerada abasteça 45 escolas municipais ou 15 Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

A usina solar fotovoltaica  contará com mais de 11 mil painéis, a serem instalados a partir de agosto, com capacidade para gerar potência de 5 MW no modelo de minigeração distribuída de energia limpa.

O projeto é um novo marco na transição energética da cidade. A prefeitura do Rio, sob gestão do prefeito Eduardo Paes, já mapeou pelo menos mais quatro áreas para implantação de novas usinas fotovoltaicas do tipo.

Segundo o diretor de estruturação de projetos da Companhia Carioca de Parcerias e Investimentos (CCPar), Lucas Costa, “é um projeto em que o Município ganha em diversas frentes: primeiro, pela produção e utilização de energia limpa e renovável pela Prefeitura; depois, pela redução de custos significativa, viabilizando direcionar estes recursos poupados para outras políticas públicas; e finalmente, por dar uma destinação sustentável a um antigo aterro sanitário, um terreno inutilizado pelo uso anterior”.

O avanço no cumprimento das metas do Município no setor de energia é comemorado também pelo subsecretário de Planejamento e Acompanhamento de Resultados, da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento, Jean Caris. “Com a licitação concluída, avançamos em mais uma etapa deste projeto importante para a cidade, que está previsto no nosso Plano de Desenvolvimento Sustentável e Ação Climática (PDS) e no Plano Estratégico 2021-2024. O Solário Carioca é um projeto inovador que contou com a coordenação do Escritório de Planejamento da Fazenda desde a fase de aplicação inicial e que agora está sendo implementado pela CCPar, contribuindo para que a cidade neutralize suas emissões de gases de efeito estufa e para promovermos novos empregos verdes. E ao mesmo tempo, teremos um grande impacto financeiro para o município com a redução de gastos com pagamento de contas de energia”, disse o subsecretário.

O Solário Carioca é uma parceria da Prefeitura com o grupo C40 cities e a agência alemã GIZ pelo programa CFF – Cities Finance Facility. O objetivo é retirar ao menos 40 mil toneladas de carbono por ano da atmosfera com a implantação do projeto.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.

Conteúdo popular

Geração solar centralizada aumentou 47,1% em junho
17 julho 2024 As usinas solares tiveram o crescimento proporcional mais expressivo na geração para este mês, na comparação com junho de 2023, com 2.922 MW médios en...