Governo do Ceará adere ao Pacto do Hidrogênio e se torna pioneiro no Brasil

Share

Com o objetivo de ampliar o intercâmbio de informações e a realização de ações conjuntas para o desenvolvimento do  hidrogênio verde, o acordo foi firmado junto à Associação Brasileira de Energia Eólica e Novas Tecnologias (Abeeólica); Associação Brasileira do Biogás (Abiogás); Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar); e Câmara Brasil-Alemanha (AHK).

O governador Elmano de Freitas destacou a entrada do estado no Pacto, reforçando o protagonismo do Ceará na pauta de energias renováveis. “Esse pacto reitera o pioneirismo e o compromisso do Ceará com o fortalecimento da produção de hidrogênio verde em nosso estado. O H2V é estratégico para o país e decisivo para o desenvolvimento do Ceará. A criação de uma sensibilização política e social é importante para que o hidrogênio se torne prioridade em todo o país. Temos no hidrogênio verde um setor que pode alavancar diversos outros setores. É algo único para o Ceará. Após produzir a primeira molécula, a nossa meta agora é produzir hidrogênio verde em grande escala. É um dia feliz para todos nós”, disse.

Com a entrada do governo do Ceará no Pacto, devem ser tomadas iniciativas em prol do desenvolvimento do hidrogênio renovável, como arcabouço regulatório; um novo mercado de aplicação de hidrogênio renovável; a promoção do desenvolvimento socioeconômico através da economia de hidrogênio renovável e do hidrogênio de origem renovável; além da disseminação das oportunidades de hidrogênio renovável aos seus associados e à sociedade, fazendo com que seja trabalhada a viabilidade econômica da produção e uso de hidrogênio verde de diversas formas.

“Acreditamos que era necessário juntarmos forças em prol do desenvolvimento das energias renováveis como um todo. Desta maneira, esperamos conseguir influenciar o crescimento do hidrogênio verde no Brasil”, destacou Ansgar Pinkowski, diretor de transição energética e sustentabilidade da AHK.

A vice-presidente do conselho da Absolar, Camila Ramos, parabenizou o governo do Estado pela iniciativa e projetou novas ações para um futuro próximo. “Gostaria de agradecer a adesão do Ceará e seu pioneirismo. Tenho certeza que iremos trabalhar o quanto antes em prol do crescimento e do desenvolvimento do hidrogênio renovável em todo o Brasil”, disse.

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.

Conteúdo popular

Geração solar centralizada aumentou 47,1% em junho
17 julho 2024 As usinas solares tiveram o crescimento proporcional mais expressivo na geração para este mês, na comparação com junho de 2023, com 2.922 MW médios en...