Indonésia terá usina solar flutuante de 500 MW

Share

Da pv magazine Global

A usina fotovoltaica flutuante de Cirata, no reservatório de Cirata, em West Java, na Indonésia, está programada para começar a gerar 145 MW até o final deste ano. Esta semana, as duas empresas gestoras do projeto – Masdar e a geradora de eletricidade com sede na Indonésia PLN Nusantara Power – concordaram em expandir a maior central fotovoltaica flutuante da Indonésia para 500 MW.

As empresas não informaram quando será concluída a segunda fase ampliada do projeto.

Em janeiro de 2020, a Masdar disse ter assinado um acordo de compra de energia (PPA) com a PT Perusahaan Listrik Negara, uma empresa pública de electricidade, para construir o que alegou ser o maior projeto fotovoltaico flutuante do Sudeste Asiático.

O projeto poderá gerar 500 MW porque o Ministério de Obras Públicas e Habitação da Indonésia permite até 20% de cobertura de água para energias renováveis, de acordo com o comunicado de imprensa. O CEO da Masdar, Mohamed Jameel Ramahi, afirmou que o projeto ultrapassa limites.

Um estudo recente mostrou que a Indonésia oferece potencial para energia fotovoltaica flutuante em 2.719 corpos de água adequados, com 271.897 MW de capacidade potencial e 369.059 GWh/ano de geração potencial. A Indonésia tinha 291 MW de capacidade solar instalada no final de 2022, de acordo com dados recolhidos pela Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA).

Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você deseja cooperar conosco e gostaria de reutilizar parte de nosso conteúdo, por favor entre em contato com: editors@pv-magazine.com.

Conteúdo popular

Geração solar centralizada aumentou 47,1% em junho
17 julho 2024 As usinas solares tiveram o crescimento proporcional mais expressivo na geração para este mês, na comparação com junho de 2023, com 2.922 MW médios en...